Notícias

Postado em 28 de Setembro de 2017 às 14h11

Ações do Observatório Social apresentadas à diretoria do Simec

Simec - Chapecó/SC As atividades que o Observatório Social de Chapecó realiza foram apresentadas na manhã desta quinta-feira, 28 de setembro, em reunião da diretoria do Sindicato das In-dústrias...

As atividades que o Observatório Social de Chapecó realiza foram apresentadas na manhã desta quinta-feira, 28 de setembro, em reunião da diretoria do Sindicato das In-dústrias Metalúrgicas, Mecânica e do Material Elétrico de Chapecó (Simec). Dirigentes dessa instituição assinalaram seus objetivos e os resultados que têm sido alcançados no monitoramento da gestão pública.
Participaram do encontro o presidente do Observatório, Armelindo Carraro, e os dire-tores Luiz Augusto Gemelli, Mario Miranda e Vilmar Luiz Mattiello. Eles especificaram os eixos de atuação, que tratam quanto ao monitoramento das contas públicas, à valorização da Lei da Transparência, o exercício da cidadania, a educação fiscal e a capacitação de empresas para que possam participar de licitações. Para o presidente do Simec, Mário Nóri de Oliveira, o trabalho do Observatório é fundamental para a transparência quanto aos gastos públicos, por isso a importância dos empresários estarem informados e participarem das ações.
Entre as atividades já desenvolvidas desde que a organização foi criada em Chape-có, em junho de 2015, estão o monitoramento de licitações e concurso públicos, a fisca-lização quanto à transparência nos poderes Executivo e Legislativo, a remuneração de cargos comissionados no poder público, a produção legislativa, os gastos com locação de imóveis, a política da merenda escolar e perícias em obras públicas. Segundo seu presidente, desde 2016 o trabalho do Observatório Social gerou uma economia, direta e indireta, da ordem de R$ 7,48 milhões para o município de Chapecó. Também foi feita referência quanto às ações em relação do poder legislativo, especialmente quanto ao aumento da verba de gabinete e ao valor das diárias da Câmara de Vereadores, consi-derado excessivo.
Outras indicações feitas pelos dirigentes foram sobre a fiscalização pelo Projeto Obra Transparente, ações de conscientização educacional e a compra de tablets para os alunos das escolas municipais, com valor de R$ 996,00, por unidade, sendo que o preço de mercado do mesmo produto é em torno de R$ 252,00, sem o contém conteúdo pedagógico incluído. Armelindo Carrraro explicou que a instituição (www.chapeco.osbrasil.org.br) conta com 80 voluntários em Chapecó e qualquer indicação de atividade pode ser feita pelo e-mail chapeco@osbrasil.org.br ou através do telefone (49)3328-8812.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo de Oliveira-Jornalista/MTb4296RS - 28/09/17

Veja também

Eletrometalmecânica 2018 apresentada na Fiesc26/02/18 Representantes da Eletrometalmecânica 2018 fizeram a apresentação do evento na última sexta-feira, 23 de fevereiro, em reunião da diretoria da Federação as Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis, sob a coordenação de seu presidente, Glauco José Côrte. Essa feira ocorrerá em Chapecó no período......
Simec entrega cestas de Natal para crianças do Ceim Minha Gente 19/12/14      Uma iniciativa de cunho social é realizada todos os anos pelo Simec em benefício das crianças atendidas pelo Centro Educacional Infantil Projeto Minha Gente, do Bairro Alvorada. Opresidente da entidade, Carlos......
Empresa mostra em visita técnica atuação em fachadas e esquadrias31/08/18 Adoção de tecnologias inovadoras, o uso de equipamentos compatíveis com as obras realizadas e a atuação em diversos Estados do Brasil e agora também no exterior. Esses foram alguns aspectos mostrados em nova etapa da......

Voltar para Notícias